Hq´s Experimentais





Por algum tempo andei fazendo algumas experimentações vinculando a minha experiência como artista plástico e as técnicas de pintura que aprendi com a narrativa da arte sequencial.

Estas histórias em quadrinhos foram produzidas para os salões de quadrinhos, particularmente para o Festival Internacional de Humor e Quadrinhos de Pernambuco, o FIHQ-PE e todas foram selecionadas.

Com uma expressão plástica bem particular, estes quadrinhos retratavam o universo mitológico dos vampiros, fortemente influenciado pelos jogos de RPG da White Wolf, como o Vampire: the Mascarade ou  faziam adaptações de poesias.

Nos meus roteiros, havia sempre um diálogo com as angústias da natureza humana, a perda da humanidade e um fim trágico. Era essencialmente um diálogo psicanalítico.

Foram muitas páginas produzidas, sempre tríades. Disponibilizo abaixo, apenas aquelas que foram enviadas para os salões de quadrinhos. Qualquer dia destes deixo que as outras inéditas vejam a luz do sol.... se isso não as matar.

Parei de escrever e pintar minhas hq´s de vampiro depois de uma crítica negativa num dos últimos salões em que participei. Parei de pintar e escrever histórias próprias e investi nas adaptações de quadrinhos sobre a história de Pernambuco.

Mas ainda tenho uma forte atração pela técnica que utilizava na construção das Hq´s: Colagens de propaganda, tinta à óleo, acrílico, restos de aquarela, borras  de café, pigmentos secos, fotografias... o que estivesse à mão eu utilizava. Tudo com o objetivo de criar a atmosfera perfeita para meu microconto.

Bem, na época eu fazia tudo à mão. Alguns acabamentos eram meios grosseiros, tem uns errinhos de digitação mas.... valeu.





Vida Roubada. 2004











Modernidade Fatal. 2003











Lástimas. 2002











Laços Eternos. 2001












Postar um comentário