segunda-feira, 30 de junho de 2014

Oito alunos do MOOC de infografia ganham bolsas para o Congresso Brasileiro de Jornais

Copiado integralmente do site do Knight Center 

Mais de 3 mil pessoas participaram do recente curso online, massivo e aberto (ou MOOC, na sigla em inglês) sobre visualização de dados e infografia, oferecido pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas e pela Associação Nacional dos Jornais do Brasil, com o apoio do Google. Oito alunos do curso foram selecionados para uma bolsa de viagem a São Paulo em agosto, incluindo participação no 10º Congresso Brasileiro de Jornais e uma visita às instalações do Google Brasil.
Alberto Cairo
O MOOC, ministrado pelo professor Alberto Cairo, da Universidade de Miami, foi o segundo programa de treinamento online oferecido numa parceria entre a ANJ e o Centro Knight da Universidade do Texas. O primeiro foi umcurso online regular sobre jornalismo de dados, ministrado pelo professor José Roberto de Toledo e sua equipe do Estadão Dados. E este foi o segundo MOOC oferecido pelo Centro Knight com apoio do Google - o primeiro foi um curso sobre "Projetos Jornalísticos para a Web", em espanhol, no ano passado.
Os projetos finais do MOOC “Introdução à Visualização de Dados e Infografia" selecionados para receber a bolsa para o 10º Congresso Brasileiro de Jornais da Associação Brasileira de Jornais (ANJ), cobrem temas como: dados sobre criminalidade na região central do Rio Grande do Sul, circulação de jornais no mundo, custo dos trechos percorridos em aeronaves do governo do Rio de Janeiro, presença de personagens negros em histórias em quadrinhos.
Cerca de cem participantes do MOOC se candidataram à bolsa, que se propunha a premiar os melhores trabalhos de visualização de dados e infografias, nos quais foram aplicadas as lições aprendidas durante o curso gratuito oferecido pelo Centro Knight e ANJ, com o apoio do Google. O processo de escolha dos oito vencedores foi muito competitivo. Quatro dos escolhidos para a bolsa trabalham em jornais, dois são professores de jornalismo e os outros dois, estudantes. São eles:
  • Marilice Amábile Pedrolo Daronco (Jornal Diário de Santa Maria/RS): “Onde o crime faz morada” - Dados sobre criminalidade na região central do Rio Grande do Sul
  • Maria Carolina Maia Monteiro (Diario de Pernambuco/PE): “Greve da PM” - Mapa das ocorrências registradas durante a greve de policiais e bombeiros militares de Pernambuco em maio de 2014
  • Leandro Luiz dos Santos (Gazeta do Povo/PR): “Circulação de jornais no mundo” - Ranking da circulação dos jornais impressos nos países desenvolvidos, nos países em desenvolvimento e especificamente no Brasil.
  • Julia Rabetti Giannella (Estudante de jornalismo/Universidade de São Paulo): “As viagens de Cabral e Pezão” - Infografia sobre o número e custo dos trechos percorridos em aeronaves do governo do Rio de Janeiro
  • Amaro Xavier Braga Junior (Professor de Jornalismo/Universidade Federal de Alagoas): A máscara do preconceito” - Infografia sobre a presença de personagens negros nos quadrinhos da Marvel Comics
  • Ângela Prestes (Estudante de Jornalismo/Universidade de Passo Fundo): “A energia que vem dos ventos” - Infografia com um ranking dos investimentos em energia eólica em diferentes países do mundo
Para a seleção, foram escolhidos candidatos que cumpriram todos os requisitos do curso, demostraram que o MOOC os ajudou no desenvolvimento de suas infografias e tiveram os trabalhos finais mais bem avaliados pela originalidade, qualidade de execução e apresentação dos dados.
“Estamos felizes com os resultados deste curso que levou noções de visualização de dados e infografia a milhares de jornalistas, professores e estudantes de jornalismo de todo o Brasil, graças à parceria de Centro Knight com a ANJ e ao generoso apoio do Google”, disse o professor Rosental Alves, fundador e diretor do Centro Knight. Entre os mais de três mil participantes do curso, havia pessoas de todas regiões brasileiras e de vários países, mas só os residentes no Brasil puderam se candidatar às bolsas."
Graças ao apoio do Google, a ANJ e o Centro Knight ofereceram as oito bolsas, que consistem em um convite especial para participar do mais importante evento do meio jornal no Brasil, incluindo passagem aérea ou terrestre da cidade do premiado para São Paulo e 2 (duas) diárias, com café da manhã, em hotel a ser definido pela ANJ (no caso dos bolsistas que não são de São Paulo). Todos os selecionados receberão ainda uma ajuda de custo para transporte e alimentação e um certificado especial em ocasião a ser definida pela ANJ. Os agraciados terão ainda a oportunidade de visitar as instalações do Google Brasil, em São Paulo. 
A bolsa foi oferecida aos estudantes brasileiros que fizeram parte do MOOC em português “Introdução à Visualização de Dados e Infografia”, ministrado por Alberto Cairo, especialista reconhecido internacionalmente neste campo e que desenvolveu um currículo original para o formato massivo do curso. O curso terminou no dia 26 de maio e atraiu 3.121 participantes.
"O MOOC me deu repertório teórico, técnico e conceitual para aplicar conhecimentos com os quais já tenho contato, mas desta vez focados no jornalismo. As análises do professor Cairo também despertam para a necessidade do infografista se envolver com a apuração dos dados, fazer correlações e mergulhar nesta forma narrativa tão rica que se situa no limite entre jornalismo e design de maneira interdisciplinar, tornando-se um formato em sintonia tanto com a visualidade do mundo contemporâneo quanto com as necessidades de renovação do jornalismo atual", ressaltou Maria Carolina Maia Monteiro, editora de internet no Diário de Pernambuco e vencedora da bolsa.
Este foi o 9º MOOC oferecido pelo Centro Knight da Universidade do Texas em Austin desde que lançou em 2012 seu programa pioneiro e único no mundo de cursos online abertos e massivos especializados em jornalismo. A iniciativa já beneficiou mais de 40 mil pessoas de 150 países.
O MOOC de quatro semanas procurou ajudar os participantes a trabalhar com gráficos para comunicar e analisar dados. Mesmo aqueles que não tinham experiência anterior na área, puderam adquirir habilidades suficientes para começar a produzir infográficos simples e convincentes. [aspa de aluno]
A Associação Nacional dos Jornais reúne os principais diários do Brasil. A ANJ foi criada em 1979 para defender a liberdade de expressão, pensamento e propaganda, o funcionamento sem restrições da imprensa, observados os princípios de responsabilidade, e lutar pela defesa dos direitos humanos, os valores da democracia representativa e a livre iniciativa.
Google é uma empresa global líder em tecnologia que se dedica a melhorar as formas nas quais as pessoas se conectam com a informação. As inovações de Google na busca pela Internet e com publicidade fizeram de seu site um dos principais produtos da Internet e de sua marca, uma das mais reconhecidas do mundo.
O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas foi criado em 2002 pelo professor Rosental Calmon Alves, titular da Cátedra Knight de Jornalismo e da Cátedra UNESCO de Comunicação na Escola de Jornalismo daUniversidade do Texas, em Austin. No passado, o Centro recebeu contribuições da Fundação John S. & James L. Knight e de outros doadores como a Open Society Foundations. Atualmente, o Centro opera graças ao apoio da Escola de Comunicação da Universidade do Texas em Austin e a doações do público em geral.

terça-feira, 24 de junho de 2014

Nova Revista de HQ

Parece que este ano todas as publicações atrasadas que investi tempo, criatividade e energia estão aflorando e ganhando a materialidade da impressão. Este mês tenho mais um "lançamento"....



Acabo de ter em mãos o álbum em quadrinhos resultado da premiação "Ireno José Guimarães" de Histórias em Quadrinhos, promovido pela Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Ponta Grossa no Paraná em 2012, onde fui premiado juntamente com minhas parceiras Mariana Petróvana e Janaína Araújo.

O objetivo do concurso foi estimular a produção de histórias em quadrinhos e o intercâmbio com quadrinistas brasileiros. A temática era livre, mas voltada para leitores jovens.

A história foi desenhada pelas estudantes da UFAL Janaína Guimarães e Mariana Petróvana (elas mantém o Studio Pau-Brasil de Artes Gráficas  e uma Escola de desenho e HQ em Maceió).



Nós inscrevemos o capítulo 3 da Graphic Novel "Preto, Que nem Carvão!" (que deve sair também este ano, se a editora não atrasar...). Neste capítulo, chamado "Bonita, como eu!", duas crianças estão no shopping escolhendo seus respectivos presentes de dia das crianças. A cena é palco para discutir situações de desigualdade social, discriminação de gênero e sexo e um pouco de preconceito racial, baseado em fatos reais.



Esta publicação lançada agora ficou com 51 páginas, impressa em papel couché, tamanho grande A4, contendo duas histórias: (1) "a Menina, o monstro de Júpiter e a baleia", de Antônio Anderson da Silva Pereira  de Porto Alegre, com um traço cartunesco suave e arte final que lembra das bandas desenhadas portuguesas e com 18 páginas totalmente coloridas com uma história bucólica e sentimental sobre a natureza humana e o sacrifício. As páginas restantes são da história, (2) "Bonita, como Eu!" feita no traço do mangá que considero um tipo de Kongo-Mangá ou Mangá Híbrido (no esquema dos Mangás Nacionais) em preto-e-branco e arte final digital, cuja história apresenta, também de forma bucólica e despretensiosa, temas polêmicos sobre o comportamento humano desde problemas sociais cotidianos enfrentados pela população de baixa renda até situações de discriminação, sexual, de gênero e racial.

Para o que quiserem adquirir o material estarei comercializando por R$ 15,00. (Já incluso o frete)




Coletânea de Histórias em Quadrinhos Categoria 1 do Prêmio José Irineu Guimarães
[Coletânea de HQ]
2012 | 51 páginas | Color.|

R$ 15,00
(Comprando comigo você não paga frete e pode parcelar em até 3X, é só clicar no link do PagSeguro)


/




quinta-feira, 19 de junho de 2014

Assista: Contágio (2011)


“Um homem morre, outro ganha dinheiro!” Uma das inúmeras frases instigantes do filme Contágio (2011).
Contágio é um filme com uma série de astros do cinema, com atuações boas e com vozes reais. Não é apenas um filme sobre crise ambiental, trata-se de uma crise social. Ele revela a natureza das nossas relações sociais.
A hierarquia social determina a sobrevivência e como a humanidade é submissa à sorte em meio ao mundo de contaminações ao que somos expostos.
É claro que a crise é superada e como um típico filme estadunidense, a vida segue com seus rituais festivos tradicionais da vida de cada um, mas revelando a verdade impactante que apesar de toda nossa cultura e civilização, nossas crises não respeitam a humanidade e esta, por sua vez, é submetida às regras de status social e econômico.
E obviamente o contágio de que fala o filme não e apenas de um vírus desconhecido, mas da pr´pria natureza humana que se contagia ( palavra é perfeita agora!) com as necessidades sociais de diversos outros personagens. Neste filme não há personagens principais (O vírus é protagonista), são os secundários, coadjuvantes que encantam. São pessoas normais, realmente normais. Erram e agem conforme suas morais individuais e se deixam levar pelos seus valores sem o esquema mocinho x bandido. 

A crítica é antiga, relacionada a velha máxima:  pessoas que são mais humanas que as outras... e não é devido aos valores morais, mas aos valores monetários que lhe são abundantes. 

Perfeito para as aulas de sociologia e filosofia.

  1. Contágio é um filme estadunidense dirigido por Steven Soderbergh e protagonizado por Matt Damon, Jude Law, Kate Winslet, Laurence Fishburne, Marion Cotillard e Gwyneth Paltrow. Wikipédia
  2. Data de lançamento9 de setembro de 2011 (EUA)
  3. Duração106 minutos

Matérias de Jornalismo em Quadrinhos


1.
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/arte-sequencial-da-realidade-1.1039183
2.
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/quadrinhos-no-e-do-ceara-1.1039188
3.
http://www.gazetadopovo.com.br/copa2014/conteudo.phtml?id=1476604&tit=O-melhor-inimigo

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Promoção do Mês







Imperdível: o álbum em quadrinhos "Heróis da Restauração Pernambucana", adaptação dos textos biográficos do maior historiador do Período Colonial do Nordeste Brasileiro, José Antônio Gonsalves de Mello, com cinquenta por cento (50%) de desconto + Frete Grátis + Parcelamento em Cartão.

De R$30,00 por apenas R$15,00.
Promoção por tempo limitado.

Descubra como um português, um mestiço, um índio e um negro foram responsáveis pela unificação do território brasileiro, expulsão dos holandeses do nordeste e pela primeira menção em um documento do termo "nação brasileira", com destaque para os pormenores sobre a capitulação holandesa, a batalha dos Guararapes e o papel desempenhado pelas milícias indígenas (lideradas por Filipe Camarão) e negras (lideradas pelo Henrique Dias, o primeiro homem negro a receber uma comenda do Rei de Portugal no Brasil) nesta história.

São 90 páginas coloridas, ricamente ilustradas em aquarela em desenho realista feito pelas desenhistas Danielle Jaimes e Roberta Cirne.O trabalho possui uma rica reconstituição das vestimentas, urbanização, arquitetura e adereços do período colonial.

Heróis da Restauração Pernambucana em Quadrinhos
Desenhos de Danielle Jaimes e Roberta Cirne
2009 | 90 páginas | color |
R$ 30,00  por R$ 15,00



sábado, 7 de junho de 2014

Mais um Livro: "Quadrinhos e Educação em 5 Pontos de Vista"

Este mês ocorreu o pré-lançamento do livro "Quadrinhos e Educação em Cinco Pontos de Vista", organizado pelo Prof. Me. Thiago Modenesi, da Universidade Federal de Pernambuco/ Faculdades Guararapes, contendo cinco artigos que discutem em diferentes pontos de vista (por isso o nome) as inter-relações das Historias em Quadrinhos com o Campo Educacional.

Participam da obra, além do historiador Thiago Modenesi, com o artigo "As Charges Educando no segundo reinado brasileiro",  o geógrafo Fábio Paiva, com o artigo de abertura "As HQs  e a Educação", o cartunista e professor da UFPE, Clériston Andrade, com o instigante "HQ para educadores: linguagem, arte ou comunicação?", a Historiadora Geisa Fernandes, interpelando-nos sobre "Para que servem os quadrinhos?" e finalmente, a minha contribuição (Amaro Braga, o terceiro ponto de vista), sobre o papel dos quadrinhos independentes e culturalmente orientados na educação não formal.

A concepção original desta publicação era reunir os pesquisadores egressos da Universidade Federal de Pernambuco que dedicaram suas dissertações e teses à temática dos quadrinhos e que colaboraram (e ainda colaboram) com a instituição, já que dos cinco, três atuaram/atuam como professores na UFPE (o Thiago e o Clériston ainda são professores e eu ensinei por dois anos na UFPE antes de me mudar para a UFAL).

O livro teve um acabamento muito legal, inclusive contendo todas as lustrações coloridas (se eu soubesse deste fato, tinha abusado mais das imagens), o que nos dias de hoje de contenção das editoras é coisa rara.
Este artigo é muito importante pra mim, pois o estruturei como um relato de experiência a partir das concepção, gestão e direção de arte dos últimos  sete álbuns em quadrinhos realizados por mim e pelas desenhistas Danielle Jaimes e Roberta Cirne.

Já foi confirmado o lançamento do volume em agosto, em São Paulo na Unifesp, durante as Jornadas Temáticas de HQ e no 2º Encontro de Pesquisadores de Arte Sequencial em São Leopoldo em Setembro.  Para adquirir um exemplar, sem custos de frete/envio, basta clicar no link do pagseguro abaixo.




Quadrinhos e Educação em Cinco Pontos de Vista
[Coletânea de Artigos]
2014 | 104 páginas | ilustr.|
miolo colorido
R$ 30,00

você não paga frete e pode parcelar em até 3X, é só clicar no link do PagSeguro)




quinta-feira, 5 de junho de 2014

Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos



Depois de um longo processo de pesquisa e preparação finalmente ficou pronta a coletânea "Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos". O livro, publicado pela Editora da Universidade Federal de Alagoas,  reúne as pesquisas feitas por diversos investigadores de quatro regiões do Brasil enfocando questões de sexualidade em diversos gêneros de HQ: mangá, comic e nos gibis.

A capa do livro foi produzida pelas desenhistas alagoanas do Studio Pau-Brasil Mariana Petróvana (Mari Youko Sama) e Janaína Araújo, homenageando os mangá Yaoi.

Este ano, ainda está previsto a continuação do estudo, o volume 2, intitulado: "Representações do Feminino nas Histórias em Quadrinhos"

Confira os artigos do volume 1:

Homossexualidade e Superaventura:
uma questão de conquista ou de mercado?
Iuri Andréas Reblin (p.17-33)

Mulher Maravilha, Velta E Penitência:
Protagonismo Feminino, Sexualidade E
Religiosidade Nas Histórias Em Quadrinhos
Kathlen Luana de Oliveira
Iuri Andréas Reblin (p.35-59)

História Em Quadrinhos E A Perversão Feminina:
A Mulher-Maravilha Como Estudo
Alexander Meireles da Silva (p.61-79)

Animês, Violência E Obscenidade:
Conflitos Culturais No Ocidente
Quise Gonçalves Brito
Yuji Gushiken (p.117-137)

No Reino dos Sentidos: (Des)Construções de
Gênero no Anime, Manga, Visual Kei e Estilo Lolita
Núria Augusta Venâncio Monteiro (p.139-197)

Pornografia, Erotismo e Perversões Sexuais:
Uma análise dos Mangás Lolicon.
Natalia Marques Cavalcante de Oliveira (p.199-219)

Os Espelhos Em Fun Home, De Alison Bechdel:
Mise En Abyme E Performatividade
Na Representação De Sexualidades Dissidentes
Daiany Ferreira Dantas (p.221-239)

A Homossexualidade nos Quadrinhos Brasileiros
Henrique Paiva de Magalhães (p.241-253)

O Discurso Gay Em Tiras De Quadrinhos:
Diferenças De Gênero E Variação Lingüística
Maria Da Penha Pereira Lins (p.255-273)

Quadrinhos Eróticos ou Pornográficos?
Daniel Henrique Sarmento
Luciano Henrique Ferreira da Silva (p.275-290)

Questões de Sexualidade nas Histórias em Quadrinhos
[Coletânea de Artigos]
2014 | 294 páginas | ilustr.|
R$ 30,00