quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Ciências Sociais da UFAL recebe 4 estrelas!!!


O curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas - Maceió foi estrelado na avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante (GE) e constará da publicação GE Profissões Vestibular 2014, que passa a circular nas bancas a partir do dia 11 de outubro de 2013.

Ano passado o curso recebeu 3 estrelas, este ano, passamos para 4 estrelas!

http://gevestibular.abril.com.br/ge/selos_ge2013.asp?CursoGraduacaoID=239501&opid=160843

domingo, 25 de agosto de 2013

Editora da UFG é pioneira na publicação de HQ

O álbum em Quadrinhos, que integra a coleção Artexpressão da Editora UFG, é uma iniciativa inédita para uma editora acadêmica brasileira

O artista, quadrinhista e professor da Faculdade de Artes Visuais (FAV), Edgar Franco, e o ilustrador Mozart Couto lançaram, no dia 23, a triologia BioCyberDrama Saga, uma narrativa em quadrinhos construída em cima de perguntas filosóficas, ao mesmo tempo, voltada às produções culturais recentes e significativas para a humanidade.
 
A responsável por esse lançamento ousado no mercado brasileiro de quadrinhos foi a Editora UFG. Uma iniciativa inédita para uma editora acadêmica brasileira, acreditando nas HQs como forma de arte e conhecimento e investindo em uma produção à altura da obra. O álbum integra a coleção "Artexpressão", dedicada a livros de arte.
 
O lançamento aconteceu durante as II Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos na USP, considerado o mais importante evento de pesquisa de quadrinhos da América Latina.
 
 O trabalho, apresentado na forma de um álbum luxuoso com mais de 200 páginas, inclui a saga completa em quadrinhos, além de uma descrição detalhada do universo ficcional da "Aurora Pós-humana", criado por Edgar Franco, e ainda um making of do trabalho nos anexos, com artes do processo criativo da obra.

 A HQ presente no álbum é dividida em três partes. A primeira delas, nomeada BioCyberDrama, foi publicada em álbum em 2003 pela editora paulistana Opera Graphica, com ótima recepção do público e crítica especializada. Foi indicada aos prêmios HQMIX de melhor roteirista (Edgar Franco) e melhor edição especial nacional de 2003 e recebeu ainda o prêmio Ângelo Agostini de melhor desenhista de 2003, concedido a Mozart Couto. As partes dois e três da saga BioCyberDrama permanecem inéditas e agora a obra é publicada na íntegra, ou seja, as três partes completas, pela Editora UFG.

 


Sobre os autores:
Edgar Franco - arquiteto, artista multimídia, fanzineiro, pesquisador, desenhista e autor de histórias em quadrinhos no suporte papel e no meio digital. Atualmente é professor da Faculdade de Artes Visuais da UFG. Desde a década de 1980 mantém uma intensa produção de histórias em quadrinhos poético-filosóficas.
Mozart Couto – Ilustrador e autor de histórias em quadrinhos, tem trabalhos publicados em vários países da Europa e nos Estados Unidos. Produziu para diversas editoras do eixo Rio-São Paulo recebendo, em 1986, o prêmio de melhor desenhista da Associação de Quadrinistas e Cartunistas de São Paulo. É um dos principais divulgadores do Gimp, software de ilustração gratuito utilizado como alternativa ao Photoshop.

Ficha técnica:


Título: BioCyberDrama Saga
Autores: Edgar Franco e Mozart Couto
Ano de lançamento: 2013
252 páginas
Preço: R$60

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

AfroHq no SBT

Durante matéria sobre quadrinhos no Jornal do SBT , a AfroHq foi folheada pelo Prof. Dr. Waldomiro Vergueiro, durante as 2as Jornadas Internacionais de Historias em Quadrinhos.... pequenos 5 segundos de fama em cobertura nacional.

No dia seguinte um monte de gente apareceu no evento querendo a AFROHQ. Não sobrou um único exemplar....

assista o vídeo aqui (pule para 4m40s)

http://www.sbt.com.br/sbtvideos/media/?id=6e3faf1c32edce70e7b2d4800944c146 


Ou assista direto no Youtube.Com:


domingo, 18 de agosto de 2013

"Fanzine na Educação"

A Marca de Fantasia lança mais um estudo sobre fanzine, agora com enfoque
sobre sua aplicação na Educação. Veja a resenha diretamente no sítio www.marcadefantasia.com.


segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Abertas inscrições para III Prêmio de Fotografia – Ciência & Arte

 

Estão abertas até as 18h (horário de Brasília) do dia 30 deste mês as inscrições para o III Prêmio de Fotografia – Ciência & Arte, promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O prêmio, criado na ocasião dos 60 anos da CNPq, tem o objetivo de estimular a produção de imagens com a temática científica e tecnológica e será concedido em duas categorias: câmeras fotográficas e instrumentos especiais.
 
A inscrição dos candidatos é individual e eles devem ser estudantes de graduação e pós-graduação, docentes ou pesquisadores brasileiros. Já os estudantes estrangeiros que queiram participar devem ter visto permanente para se inscrever. Cada inscrito pode concorrer apenas em uma categoria. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo site. Regulamento e mais informações podem ser acessados no mesmo endereço.
 
O primeiro colocado de cada categoria receberá R$ 8 mil; o segundo, R$ 5 mil e o terceiro, R$2 mil. Além da premiação em dinheiro, o dois primeiros colocados terão direito à passagem aérea, hospedagem e participação na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) de 2014. No evento, haverá exposição das imagens vencedoras e cerimônia de entrega dos prêmios.

Especialização em Gênero, Desenvolvimento e Políticas Públicas (Fages/UFPE )

Inscrições: 05 a 27 de agosto de 2013 (ver instruções abaixo)
Custo – Matrícula $250,00
Mensalidades – assumidas integralmente pelos financiadores do curso
População Alvo: 50 vagas Recife, 50 vagas Caruaru
Locais: Recife (Centro de Filosofia e Ciências Humanas) e Caruaru (Prédio de Aulas de Pedagogia Campus do Agreste)
Início: setembro de 2013 | Término: dezembro de 2014
Aulas Quinzenais

Mais informações:  http://www.ufpe.br/fagesufpe

Núcleo Família, Gênero e Sexualidade (FAGES) do Programa de Pós-Graduação em Antropologia e o Departamento de Antropologia e Museologia da Universidade Federal de Pernambuco, a partir de colaboração entre Professor@s da UFPE, da UFRPE, da FUNDAJ e da UNICAP, em parceria e com financiamento da Secretaria da Mulher do Estado de Pernambuco e Fundação Joaquim Nabuco promove o I Curso Especialização em Gênero, Desenvolvimento e Políticas Públicas.

Objetivo do curso: formar especialistas com conhecimento crítico de teorias de relações de gênero e de metodologia de pesquisa e de operacionalização de projetos capazes de inserirem-se em avaliações e execução de projetos de desenvolvimento e políticas públicas.

sábado, 10 de agosto de 2013

Resultados da Oficina de Histórias em Quadrinhos

Aqui venho com mais uma notícia sobre a Produção em Quadrinhos!
 
No dia 31 de julho de 2013, ocorreu no Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Alagoas, a entrega e apresentação dos trabalhos referentes a Oficina de HQ, ministrada pelo professor Amaro Braga.
 
Exemplo do miolo dos quadrinhos produzidos pela turma da Oficina de Quadrinhos - UFAL
Exemplo do miolo dos quadrinhos produzidos pela turma da Oficina de Quadrinhos – UFAL
 
A proposta entregue aos alunos se referia à produção de análise de uma obra em arte sequencial já existente e produzir sua própria história em quadrinhos (ainda que fosse em uma sequência curta de quadros). Foi surpreendente o número de trabalhos recebidos como produção em arte sequencial:
Quadrinhos Independentes produzidos pela turma da Oficina de Quadrinhos do curso de Extensão - UFAL
Quadrinhos Independentes produzidos pela turma da Oficina de Quadrinhos do curso de Extensão – UFAL
 
1 – Ghost World (Mundo Fantasma) de Daniel Clowes – apresentado por Laís Falcão de Almeida;
Trata de uma análise sobre a obra do Sr. Clowes ao estilo Graphic Novel, original em inglês, lançada pela editora Fantagraphics. A obra conta a estória de Enid e Rebecca, duas adolescentes que se veem diante da problemática do amadurecimento até a vida adulta. O título da obra é destacado em diversos easter eggs durante a produção visual das páginas, retratado em placas, riscos do concreto, entre outros. Ghost World chegou até a receber uma versão produzida em DVD com o subtítulo “Aprendendo a Viver” e fabricações de bonecas das protagonistas.
2 – A Imaginária Vida de Anne #01 – por Tatiane Gomes e Anderson R. Braz;
A obra é original da Tatiane e do Anderson. Produção interessante que retrata o estopim artístico de uma personagem diante de um quadro de depressão e tão aclamado “bloqueio artístico”. A arte é simples, mas ainda assim trabalha com elementos básicos de transição, enfatizando a mudança de idade e a irrelevância de tal ponto diante do processo criativo para produção de uma obra.
3 – Heroes – O Retorno dos Super Heróis – por Juliana Cavalcanti, Fernanda Ferreira, Adriana Lucena, Lyara Clara, Larissa Góes, Luane Eleutério, Patrick Rocha e Nicollas Emídio;
O trabalho consiste em um acervo de análises sobre diversas produções em arte sequencial. Entre elas, temos uma crítica de Patrick Rocha sobre a ideologia presente na construção de um super-herói. Em seguida, Lyara Clara continua com uma comparação entre a existência de super-heróis em Comics e sua transição para o cinema. Fernanda Ferreira fez uma análise da produção nacional em relação à construção de super-heróis, como é o caso do quadrinista Fábio Yabu e seu trabalho com “Combo Rangers” e a animação infantil “Princesas do Mar”. Adriana Lucena, por sua vez, contribuiu para a obra com uma resenha sobre o “Homem de Aço”, uma produção cinematográfica sobre um super-herói de Comic. Larissa Góes também construiu uma resenha, porém sobre o “O Homem de Ferro 3″, obra do cinema lançada esse ano (2013).
4 – Conversão – por Amom Nunes, Dayane Freitas, Rafaela Melo e Suyane Meneses.
Essa obra abrange análises de conversões dos super-heróis dos Comics em obras cinematográficas contemporâneas, considerando-se a interferência do mercado e da demanda dos fãs dos quadrinhos para produção de uma linha de produtos secundários, como jogos, brinquedos e outros artigos de consumo. O trabalho abrange os dois pontos de vista correlacionados a produção dos comics, tanto como a visão de marketing de detrimento da propaganda dos produtos desenvolvidos com base na estória original, como o ponto de vista de um fã convencional e consumidor de base desse tipo de produto.
5 – #MCZ Nas Ruas – por Bárbara Isis e Iracyane Mota;
Um acervo de registros fotográficos e datados dos recentes movimentos em prol dos direitos populares em relação à educação, saúde e segurança de qualidade no país. A ênfase concedida nesse projeto é ao estado de Alagoas, registrando sua participação durante os protestos que ocorreram em todo o país, durante os períodos de junho e junho deste ano (2013).
6 – Brasil – por Beatriz Falcão, Laís Falcão, Leopoldo Júnior e Kaio Joan;
Com uma abordagem semelhante à da obra acima, Brasil, por sua vez, demonstra as atividades por reivindicações dos manifestantes em arte sequencial produzida tradicionalmente. Alguns quadrinhos até remetem a algumas tirinhas de mídias sociais frequentemente utilizadas, a exemplo do próprio facebook.
7 – Ao dia do Rock – por Thamirys Nunes e Gustavo Sieg / Edição final: Mariana Sarmento;
Fanzine criado em homenagem aos ícones e à própria história do rock. É recheada de quadrinhos sobre o tema com analogias divertidas ao seguimento musical. Há inclusive pequenos registros dentro da obra, separando os períodos de desenvolvimento do estilo musical em décadas.
8 – A Mulher da Capa Preta – Conto de Bruna Ugá;
Quadrinhos que contam uma versão original do conto local da Mulher da Capa Preta – uma lenda urbana sobre uma mulher que anda com um véu negro e esporadicamente surge entre os cemitérios das cidades do estado de Alagoas. A obra contem também um traçado simples, mas o material é de uma rica construção e diagramação, tornando a leitura agradável, sucinta e eloquente de modo a aproximar o leitor com o drama da protagonista.
  • Produção Extra de Quadrinho de Bolso
Exemplo de Quadrinho Modelado - #MCZ Nas Ruas - UFAL
Exemplo de Quadrinho Modelado – #MCZ Nas Ruas – UFAL
 
Algo inusitado entre os trabalhos entregues na Oficina de Quadrinhos foi um modelo pequeno e dobrável em que o artista resolveu recortar uma folha de tamanho comercial (Modelo A4) em seu miolo e fazer um efeito de dobraduras, proporcionando a uma única folha o efeito de uma sequência de pequenas páginas de um estilo de arte sequencial. Esse tipo de iniciativa merece destaque não apenas pela economia do produto, mas principalmente pela criatividade associada a praticidade da execução do projeto. Acompanhe o passo-a-passo segundo a numeração das etapas de dobradura e corte.
 

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Exposição Japão: Reino dos Personagens


"JAPÃO: Reino dos Personagens"

 

Em anos recentes, uma subcultura relativa a anime e mangá tem rapidamente atraído atenção mundial. Para aproveitar ao máximo essa tendência a Fundação Japão organizou esta exposição itinerante denominada "JAPÃO: Reino dos Personagens", que examina os personagens como um aspecto radical dessa subcultura.

No Brasil, ela acontece em 7 cidades, possuindo uma instituição parceira em cada uma delas. Em Recife essa parceria acontece com a Fundação Joaquim Nabuco que tão bem reconheceu a potência dessa tendência e a importância de proporcionar esse evento ao público local, acolhendo a exposição em suas galerias Baobá e Massangana.

O que é exatamente um personagem? Qual o motivo de sua enorme popularidade? Que tipo de sociedade esses personagens refletem e que tipo de influência eles podem exercer sobre ela? E, finalmente, para onde caminha a cultura dos personagens japoneses? Nesta exposição, apresentamos a relação intima entre os personagens e os japoneses. Esperamos que os visitantes obtenham uma melhor compreensão das circunstâncias culturais e históricas por trás da afeição pelos personagens japoneses, bem como acerca do futuro dos personagens no Japão contemporâneo e no cenário internacional no qual eles estão inseridos.




Visitação: de 10/08 à 29/09/2013
www.fundaj.gov.br / https://www.facebook.com/pages/Fundaj-Arte-Contemporânea/232819440198155

 



Estou no AQC 100 vezes!

Recebi a coletânea de quadrinhos "AQC 100 vezes", organizado pelo Worney Almeida de Souza, através da associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo (www.aqcsp.blogspot.com.br ), no qual participo com uma singela página.



A associação é responsável pelo Troféu Ângelo Agostini de Quadrinhos que já segue me sua 30ª edição. Uma história importante para o Quadrinho Brasileiro.

A iniciativa é muito interessante, não só por reunir diversos quadrinhstas (desenhistas e roteiristas) espalhados pelo território brasileiro, mas por mostrar a diversidade de temas, técnicas e expressões, entre quadrinhistas iniciantes, independentes, profissionais do mercado e mestres já consagrados pela história brasileira.

Obviamente, a obra não esgota a participação de todos os quadrinhistas brasileiros, apenas seguiu o esquema de ter cem páginas de quadrinhos. Fiquei surpreso pelo número reduzido de mulheres participantes da coletânea. Sei que muitas mulheres já estão no mercado profissional e independente, desenhando, roteirizando ou fazendo as duas coisas, porém a coletânea só traz seis trabalhos (6%).

Pra nós, pesquisadores deste universo, é uma boa oportunidade de ter um panorama da produção de quadrinhos brasileiros, seja pelas páginas das HQs produzidas, seja pelo descritor curricular dos autores, mostrando suas investidas distintas no mercado e áreas de atuação profissional.

Vale a pena consultar o material.
Para adquirir, acesse o site da Comix (www.comix.com.br).