segunda-feira, 30 de julho de 2012

Cultura Online - Agosto/12


 

CURSO DE DIREÇÃO DE ARTE NO MARANHÃO

O Centro Audiovisual Norte/Nordeste oferece o Curso de Direção de Arte com a cenógrafa e diretora de arte paulista Vera Hamburger entre os dias 13 e 17 de agosto em São Luís, Maranhão. Os inscritos terão a oportunidade de discutir e compreender a amplitude de atuação do diretor de arte nas produções cinematográficas através da visão de uma experiente profissional, além de conhecer o processo de criação e realização de um projeto de direção de arte cinematográfica. Poderão ainda, compreender a abrangência e especificidade do papel do diretor de arte como criador do universo visual de um filme ao lado do diretor geral e do diretor de fotografia e discutir as relações entre os diversos departamentos envolvidos em cada etapa de criação e realização de um projeto de direção de arte cinematográfica.

A ministrante: Vera Hamburger é formada em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo (1989). Desde então, desenvolve trabalhos no cinema, teatro ou filmes publicitários, além de ter atuado também em espetáculos de dança e óperas. Paralelamente, ministra palestras e workshops sobre direção de arte e cenografia em cinema. Dentre os filmes em que trabalhou como cenógrafa, destacam-se: Lamarca (1993), de Sergio Rezende, O menino maluquinho (1994) de Helvécio Ratton, A ostra e o vento (1996), de Walter Lima Jr. Em 1999, faz seu primeiro trabalho como diretora de arte em Castelo Rá-tim-bum, de Cao Hamburger. Em 2001, assina a direção de arte de Deus é brasileiro, de Carlos Diegues, e de Uma onda no ar, de Helvécio Ratton. Em 2002, fez a cenografia de Carandiru, de Hector Babenco. Em 2005 foi diretora de arte da série Filhos do Carnaval, de Cao Hamburger, para a HBO. Em 2006, foi diretora de arte de Não por acaso, de Philippe Barcinski, de Ó paí ó, de Monique Gardenberg, e de O passado, de Hector Babenco. E em 2009 fez a direção de arte de Salve geral, de Sergio Rezende.

Serviço

Curso de Direção de Arte

Em parceria com a Fundação de Cultura de São Luiz.

Ministrante: Vera Hamburger

Local: São Luís-MA

Período: 13 a 17 de agosto.

Informações: nofiedabalanca@yahoo.com

 

 

CURSO DE DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA NO PIAUÍ

Entre os dias 13 e 17 de agosto, o Centro Audiovisual Norte/Nordeste irá promover o curso de Direção de Fotografia com o mestre em direção fotográfica Alziro Barbosa em Teresina, Piauí. O curso visa capacitar os alunos nas mais diversas estruturas de imagens como as utilizadas em película e vídeo digital. Através da compreensão de conceitos de iluminação, composição, cor e movimento de câmera, o aluno conhecerá a variedade de métodos e estratégias que o diretor de fotografia dispõe. Durante as aulas teóricas e práticas serão desenvolvidos os seguintes temas: aperfeiçoamento das possibilidades fotográficas em cinema e vídeo; tonalidades de luz e a combinação luz-cor correspondente à idéia dramática; utilizar artisticamente os principais tipos de iluminação; utilização racional dos equipamentos de iluminação; desenvolver a capacidade interpretativa de um roteiro com relação aos aspectos fotográficos.

O ministrante: Alziro Barbosa é mestre em direção de fotografia pelo VGIK - Instituto Estatal de Cinema da Rússia, com banca formada pela Diretoria da Associação de Diretores de Fotografia da Rússia, obtendo nota máxima (1992 a 1994). Bacharel em Direção de Fotografia pelo Instituto Estatal de Cinema da Rússia (1988 a 1992), diploma revalidado pela Universidade de São Paulo. Diretor de Fotografia premiado, já recebeu o prêmio de melhor fotografia de longa metragem no Festival de Gramado para o filme Serras da Desordem, de Andrea Tonacci, os prêmios de melhor fotografia concedidos pela Associação Brasileira de Cinematografia (ABC), na categoria curta-metragem, para os filmes O Mistério da Japonesa e a Ira. Foi diretor de fotografia dezenas de curtas e longas-metragens, além de ter vasta experiência em ministrar cursos e oficinas na área: desde 1996 é professor dos workshops de Direção de Fotografia da Stein Produções; de 2007 a 2008 foi professor de Direção de Fotografia na Faculdade Estadual de Cinema e Vídeo do Paraná; de 1997 a 1999 foi professor de Direção de Fotografia na Faculdade de Rádio e TV – FAAP.

Serviço

Curso de Direção de Fotografia

Em parceria com o Núcleo de Produção Digital Fotógrafo José Medeiros e o Ponto de Cultura ABD/Antares.

Local: Teresina – PI

Período:13 a 17 de agosto.

Informações: abdpiaui2008@gmail.com

 

CURSO DE DIREÇÃO E INTERPRETAÇÃO NA PARAÍBA E NA BAHIA

Durante o mês de julho o Centro Audiovisual Norte/Nordeste promoverá o curso de Direção de Atores e Interpretação Cinematográfica em João Pessoa, Paraíba, e Salvador, Bahia. Ministrado por Christian Duurvoort, o curso irá abordar a relação ator/diretor, indo da preparação ao set.

Ao longo do curso serão apresentadas estratégias, ferramentas e exercícios para o desenvolvimento de um processo criativo, tendo como enfoque a prática e a troca de experiências e ponto de vistas. Alguns dos temas programados: Teste de Elenco; Exercícios e Jogos; Improvisação; Análise de Roteiro; Personagem; Trabalho com Câmera.

O ministrante: Christian Duurvoort participou da preparação do elenco de filmes como Nosso lar, de Wagner Assis; Cidade de Deus e Ensaio sobre a Cegueira, de Fernando Meireles; Cidade dos Homens, de Paulo Morelli; e Capitães de Areia, de Cecília Amado. Tem experiência também com formação de preparadores de elenco, foi professor da Escuela Internacional de Cine y Television de Cuba, com formação na França e Holanda.

Serviço

Curso de Direção de Atores e Interpretação Cinematográfica

Local: João Pessoa – PB

Em parceria com a ABD-PB/NPD-PB/ UFPB e a Fundação de Cultura de João Pessoa (Funjope).

Período: 30 de julho a 3 de agosto.

Informações: cine.funesc@gmail.com; cristhine.lucena@gmail.com; arthurlins01@gmail.com

Local: Salvador – BA

Período: 20 a 24 de agosto.

Em parceria com a Fundação Cultural do Estado da Bahia/Secretaria de Cultura da Bahia.

Informações: tatticarvalho@gmail.com; lucianabento.dimas@gmail.com; (71) 31168143

 

 

PERMANECEM ABERTAS INSCRIÇÕES PARA O CONCURSO RUCKER VIEIRA

As inscrições para o Concurso de Roteiros Rucker Vieira vão até o dia 17 de agosto de 2012. O edital e os formulários de inscrição encontram-se no site da Fundação Joaquim Nabuco, disponíveis para download. O Concurso concederá, nesta edição, três prêmios no valor de R$ 80.000,00 que serão utilizados na realização dos documentários. O Rucker Vieira tem a coprodução e o apoio da Companhia Hidrelétrica do São Francisco/CHESF e da TV Brasil.

Serviço

Informações: Massangana Multimídia Produções

fatima.accetti@fundaj.gov.br | (81) 3073-6693

 

 

EXPOSIÇÃO O LEGADO DA CORUJA | CHRIS MARKER

Permanece até o dia 2 de setembro a exposição O Legado da Coruja. A exposição é baseada na série homônima de filmes, inédita no Brasil, de Chris Marker. A série tem 13 episódios e foi feita para televisão em 1989. O Legado da Coruja trata de conceitos surgidos na Grécia Antiga, afirmando a importância da cultura daquele país para as ideias do Ocidente e da Europa. Por meio de documentação e debates, é esse o contexto em que o trabalho de Marker é apresentado.

Curadoria | Moacir dos Anjos

ENCONTROS A PARTIR DE O LEGADO DA CORUJA

A exposição conta com uma programação de encontros para reflexão e discussão de seus conteúdos com profissionais de diversas áreas do conhecimento. A programação se estenderá durante o mês de agosto próximo:

8 de agosto: Emir Sader. Lançamento do livro Armas da crítica (editora Boitempo, 2012), de Emir Sader.

15 de agosto: Cristian Borges

Os encontros serão realizados na Sala Aloísio Magalhães, que tem o mesmo endereço da Galeria Vicente do Rego Monteiro. A entrada é gratuita para todos e o limite é de 100 pessoas, que é a lotação da sala.

Serviço

Galeria Vicente do Rego Monteiro: Rua Henrique Dias, 609, Recife-PE, 52.010-100

Visitação: até 2 de setembro, terça a domingo das 14h30 às 20h

Informações adicionais: (81) 30736692 | 30736691 | www.fundaj.gov.br

Agendamentos podem ser feitos pelo telefone (81) 30736714.

 

 

EXPOSIÇÃO NABUCO E MASSANGANA: O TEMPO REVISITADO

A exposição de longa duração do Engenho Massangana Nabuco e Massangana: o tempo revisitado continua em cartaz. Ela tem como base o livro Minha Formação, de 1910, no qual Joaquim Nabuco relata sua trajetória de vida e atuação política. Nele, Nabuco conta que foram as primeiras impressões vividas no Engenho que constituíram a base dos valores e ideias que defendeu ao longo de sua vida pública. O Engenho Massangana é um espaço tombado no nível estadual como Parque Nacional da Abolição, conjunto arquitetônico rural do século XIX composto pela Casa-grande e Capela de São Mateus.

Visite a exposição!

Serviço

Entrada Gratuita, de terça a sábado, das 10h às 16h.

Endereço: PE-60 – Km 10 – Cabo de Santo Agostinho – PE.

CEP: 54510-992

Contatos: (81) 35274025 | engenho.massagana@fundaj.gov.br

 

 

Expediente - Cultura Online
Ministro da Educação | Aloizio Mercadante

Presidente da Fundação Joaquim Nabuco | Fernando José Freire
Diretora da MECA | Silvana Meireles
Coordenação Executiva | Elizabeth Mattos
Editor de Texto | Antônio Montenegro

Redação | Lucila Vieira

 

 

Diretoria de Memória, Cultura e Arte (MECA) da Fundação Joaquim Nabuco
Rua Henrique Dias, 609 - Derby - CEP 52010 -100 - Recife- PE 
culturaonline@fundaj.gov.br | Tel: 81 30736679


quarta-feira, 25 de julho de 2012

8º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero

Inscrições abertas para o 8º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero

 

Estão abertas até o dia 17 de setembro as inscrições para o "8º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero". O concurso, realizado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), em parceria com o Ministério da Educação (MEC), Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e ONU Mulheres, tem como objetivo estimular e fortalecer a reflexão crítica e a pesquisa acerca das desigualdades existentes entre homens e mulheres, contemplando suas interseções com as abordagens de classe social, geração, raça, etnia e sexualidade.

Podem concorrer redações, artigos científicos e projetos pedagógicos nas seguintes categorias: Mestre e Estudante de Doutorado; Graduado, Especialista e Estudante de Mestrado; Estudante de Graduação e Estudante do Ensino Médio e Escola Promotora da Igualdade de Gênero. Além da premiação em dinheiro e computadores concedidos pelos promotores do Prêmio, o CNPq concederá aos agraciados bolsas de Iniciação Científica Júnior, Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado, no valor de R$ 250 mil.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

GT sobre Quadrinhos no III Encontro Internacional de Ciências Sociais - UFPel

Atenção: Submissão de propostas até 05 de Agosto.

Um GT intitulado "Sociologia das Histórias em Quadrinhos", coordenado pelos professores Nildo Viana da UFG e Iuri Reblin da EST-RS integrará o III Encontro Internacional de Ciências Sociais na UFPel, na cidade de Pelotas, RS. O evento ocorrerá entre os dias 8 a 11 de outubro e está aberto para acolher resumos de apresentações orais. São 25 vagas ao total para o  GT. 
Todas as normas, critérios e procedimentos se encontram no site do evento: http://www.ufpel.edu.br/isp/ppgcs/eics/index.htm


Resumo do GT

A sociologia aborda o conjunto dos fenômenos sociais e as chamadas sociologias especiais focalizam determinado fenômeno de forma a abarcar sua relação com as demais relações sociais. As histórias em quadrinhos são um fenômeno social. Enquanto tal, as histórias em quadrinhos estão inseridas na dinâmica e diversidade de bens culturais que permeiam a vida social e a cotidianidade e são, por sua vez, manifestações delas. O Grupo de Trabalho que propomos visa focalizar as histórias em quadrinhos como fenômenos sociais. Assim, a partir das contribuições da sociologia das histórias em quadrinhos e de outras contribuições da sociologia e ciências afins, buscamos analisar as histórias em quadrinhos e também suas relações com diversos outros fenômenos sociais. As histórias em quadrinhos não apenas manifestam determinadas concepções, valores, entre outras manifestações culturais, como também são produtos sociais e sua constituição social remete para diversas relações envolvidas no seu processo de produção. Desta forma, as análises sociológicas podem focalizar no processo de produção dos quadrinhos, bem como nas suas características sociais, culturais, políticas, etc. Os estudos sociológicos sobre quadrinhos abordam personagens, gêneros, temas, publicações, entre uma diversidade enorme de aspectos relacionados aos quadrinhos. Desta forma, o Grupo de Trabalho aceita propostas sob distintas abordagens teórico-metodológicas para a discussão sobre os seguintes temas: a produção social dos quadrinhos, quadrinhos e manifestações culturais (valores, religião, representações, etc.); manifestação de relações sociais em quadrinhos, entre outros derivados, bem como em casos específicos de determinados personagens, histórias, períodos, casos específicos, entre outros; abordagem e leitura hermenêutica das histórias em quadrinhos; análise e estudos de caso; histórias em quadrinhos nacionais e estrangeiras; influência dos modelos apresentados pelas histórias em quadrinhos na sociedade brasileira; histórias em quadrinhos e educação; histórias em quadrinhos e cultura pop.
 
4 - SOCIOLOGIA DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS
Dr. Nildo Viana (PPG-UFG)
Dr. Iuri Andréas Reblin (PPG-EST)

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Mangá e Teatro



“Horizonte de aço” peça teatral para os apaixonados em cultura oriental e para o público em geral, curioso por esta cultura, acontece dos dias 20 a 24 de junho às 20h no Teatro Cuíra.
Com direção de Kevin Braga e dramaturgia deste e de Fábio Limah, ambos integrantes do Grupo de Teatro Universitário (GTU) da UFPA, a peça baseada em um mangá - Kare Kano de Masami Tsuda – possui um enredo baseado na relação e reação que a humanidade tem diante das evoluções tecnológicas, neste caso da robótica.

Utilizando técnicas teatrais e corporais de Meyerhold e Stanislavski, dois grandes nomes conhecidos no meio teatral a partir do século XX, o “Horizonte de aço” foi produzido para que os atores pudessem expressar, ao mesmo tempo, força e sensibilidade. É um “casamento” entre a história do mangá – no qual o espetáculo se baseia –, teatro – como o meio em que a releitura ganha forma – e tecnologia, temática que faz parte da peça e que fomenta discussões em diferentes públicos.


mais informações, acessem o site do ICA da UFPA

terça-feira, 10 de julho de 2012

Convocatoria invitación al Foro Sur-Sur

Foro Sur-Sur: Ciencias Sociales y Colonialidad del Poder. Teoría y Praxis

Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires

Asociado al II Fórum ISA de Sociología 2012

Auspician: CLACSO, ALAS, AAS, FORMERCO, ACAS,  PIUBAGIR

Buenos Aires, 6 de Agosto de 2012

Sede: Facultad Ciencias Sociales UBA: Santiago del Estero 1029, C.A. de Buenos Aires

 

Contacto: correoforosursur@gmail.com

 

Programación: www.forosursurcienciassociales.com

 

Convocatoria:

En un momento de crisis global y multidimensional del capitalismo vemos como se disputan proyectos enfrentados de futuro. Vemos también como la colonialidad del poder y del saber, lejos de eliminarse, se aloja y se refuerza en el sistema social, en los sujetos colectivos de cambio y en las estructuras cognoscitivas. El consenso científico de las ciencias sociales actuales han alcanzado para comprender el colapso del sistema capitalista de postguerra, mutado en su forma neoliberal a una formación involutiva que refleja la exclusión de la fuerza de trabajo, la militarización, la devastación planetaria y el agotamiento de sus recursos naturales, como así la subsunción de los sujetos colectivos de cambio y sus estructuras cognoscitivas en el marco de una matriz comunicacional de dominación global. Sin duda a este diagnóstico no se le escapan las fisuras, las fracturas y las utopías producidas por los movimientos sociales reemergentes del tercer mundo y del propio centro. Sin embargo, el aparato científico de las ciencias sociales no logra encontrar las claves para la producción del cambio social. Se encuentra anclado en la constricción del episteme hegemónico que impone "las reglas del método" y una praxis individualista que distancia los descubrimientos del cambio social. La ciencia hegemónica ha cumplido su ciclo y continuará dominando hasta tanto un nuevo paradigma plural que abarque teoría y praxis se legitime universalmente y demuestre las falacias del paradigma vigente. No se trata de oponer unas ciencias sociales militantes desde el sur sino de la demostración científica que las teorías y la praxis, los contenidos y marco epistémico del norte continúan dominantes e insuficientes, así contexto, colectivo y conocimiento quedan en interrogación frente a la realidad que nos circunda en el aquí y ahora. Sin excluir las voces críticas del Norte, se trata de proponer entonces un encuentro dialógico, un foro sur-sur, una asamblea entre pares, para profundizar estos interrogantes, pero también y principalmente para sellar las bases de un pacto intelectual colectivo e intercontinental que brinde la oportunidad de aliarnos para pensar, darnos la oportunidad del escape al general intellect alienado por las fuerzas productivas capitalizadas. Asimismo, se trata también de colocar en investigación en común la dispersión de los esfuerzos creativos y colocarlos en marcha con nuevos caracteres gregarios, beneficiados colectiva y subjetivamente por la sinergia que ello produzca. No sabemos por cierto su final pero podemos empezar a pensar quizás con otros principios intelectuales para que "otro mundo resulte posible". De hecho, este nuevo horizonte de posibilidades viene siendo construido paulatinamente en los últimos años por una serie de intelectuales, colectivos, redes y movimientos sociales, que han puesto los cimientos transnacionales para que ahora podemos avanzar rumbo a una articulación del Sur Global más madura y duradera. El Foro Sur-Sur: Ciencias Sociales y Colonialidad del Poder. Teoría y Praxis pretende ser este espacio abierto para que caminemos juntos en esta dirección.

 

 "Los interesados en participar en los debates de los Grupos de Trabajo y tener prioridad en su presentaciones pueden enviar un mensaje por correo electrónico a correoforosursur@gmail.com, indicando nombre, apellidos, Grupo de Trabajo de interés y procedencia/afiliación institucional. La programación en avance puede visitarse en: www.forosursurcienciassociales.com,  Muchas gracias".

 


XXI Ciclo de Debates - LHIA/UFRJ

Prezados colegas,

É com grande satisfação que o LHIA gostaria de convidá-los para participar do XXII Ciclo de Debates em História Antiga. Como é de conhecimento de todos, o Ciclo de Debates em História Antiga é um evento anual que busca promover o debate acadêmico em torno de temas relacionados a Antiguidade. Além disso, buscamos divulgar as pesquisas de graduandos, pós-graduandos, professores e pesquisadores, ampliando o estudo de Antiguidade no Brasil.


Este ano, a temática escolhida para nosso Ciclo foi História & Narrativas. O evento terá três turnos, com conferências e mesas coordenadas. Além disso, teremos um stand venda de livros, revistas e anais de eventos passados.


Nosso período de inscrição já está aberto, tanto para apresentação de trabalhos, como para ouvintes. Seguindo a mesma dinâmica do ano passado, estamos com um site (http://www.lhia.historia.ufrj.br/ciclo/), onde os senhores poderão inscrever-se de forma on-line. Atentem-se aos prazos:

  • Trabalhos - Inscrições até dia 10 de agosto de 2012.
  • Ouvintes - Inscrições pelo site até dia 21 de setembro de 2012 e presencial até dia 24 de setembro.
Solicitamos a gentileza de divulgar nas suas suas instituições e entre estudiosos de Antiguidade a nossa atividade.

Esperamos contar com a presença dos colegas. Será um prazer recebê-los em nosso tradicional evento.

Cordialmente,

Fábio Lessa e Regina Bustamante
Organizadores do XXI Ciclo de Debates em História Antiga